Entre em contato com um de nossos especialistas!

Sanitização de ambientes: como realizar corretamente

Estamos vivendo uma época de pandemia mundial. O mundo todo está adotando medidas de proteção e controle contra o novo coronavírus (COVID-19). Mas você sabe o que é um vírus? Você entende a importância de higienizar as mãos corretamente? Qual é a importância de sanitizar os ambientes? A seguir, vamos dar dicas de higienização para que você, sua família, e seus funcionários, possam se prevenir contra o COVID-19. 

A estrutura de um vírus

Os vírus são seres acelulares, ou seja, não possuem células, são compostos de material genético DNA ou RNA, envoltos por uma cápsula proteica, que está protegida por uma camada mais externa de lipídios (gorduras). Portanto, não são considerados seres vivos, logo, não podemos matá-lo como fazemos, por exemplo, com uma bactéria. Os vírus necessitam de uma célula para se multiplicar. Sendo assim, eles entram em contato com uma mucosa (célula hospedeira), onde se fixam e inserem o seu material genético, e começam a se multiplicar. 

Como podemos nos contaminar com a COVID-19

A contaminação acontece quando uma pessoa infectada fala, espirra ou tosse próximo de uma pessoa saudável. Neste momento, gotículas de saliva, contendo inúmeros vírus, entram em contato com as mucosas nasal, ocular ou bucal da pessoa sadia. Ao entrarem em contato com as mucosas, esses vírus começam a se multiplicar. Outra forma de contágio é quando a pessoa infectada fala, espirra ou tosse no ar. Essas gotículas de saliva vão se depositar nas superfícies, que poderão contaminar outras pessoas saudáveis. 

Além das mucosas do trato respiratório, este vírus tem preferência pela mucosa do trato intestinal, daí o motivo das pessoas infectadas terem problemas respiratórios, como falta de ar, e problemas associados ao trato digestório, como cólicas e diarreias.

Como vimos acima, os vírus são protegidos por uma camada externa de lipídios, ou seja, gorduras.  Água e sabão são as melhores armas contra o corona vírus (COVID-19). Para que a lavagem das mãos seja eficiente, lavá-las cuidadosamente, deixando o sabão agir, por cerca de 20 segundos (no mínimo), para fazer bastante espuma. Na medida que a camada de gordura do vírus é dissolvida, ele fica sem a proteção, e se decompõem sozinho. Qualquer outro produto que tenha a ação de detergente, neutralizando as gorduras, pode ser utilizado. O álcool 70% é o mais indicado, porque dissolve essa camada de lipídios mais rapidamente, e com maior eficácia, sendo mais eficaz do que o álcool absoluto, ou aqueles comercializados na concentração de 92,8 ou mais.   

Porque Sanitizar os ambientes

Como o vírus não é um ser vivo, mas uma cápsula de proteína, ele não morre, mas se desintegra por si próprio.  O tempo desta desintegração depende da superfície que ele se encontra, variando de acordo com o tipo de material. No ar, tecidos e materiais porosos,  por exemplo, o tempo de "vida" deste vírus é de cerca de 3 horas. Já em superfícies metálicas e papelão, eles demoram mais para se desintegrar (cerca de 72 horas).

A Sanitização e a desinfecção de ambientes são capazes de auxiliar no combate aos vírus. Os produtos podem ser aplicados  em casas, empresas, indústrias, escolas, assim como dentro de transportes e locais públicos.

Onde fazer

Todos os ambientes devem ser sanitizados, a sanitização pode ser realizada em qualquer tipo de ambiente fechado ou aberto, uma vez que são locais onde podem ocorrer a existência de agentes contaminantes como bactérias, vírus, fungos e ácaros.

  • Hospitais, Clínicas, Casas de Repousos, Consultórios, Setor de Saúde;
  • Supermercados, Hipermercados, Atacadistas, Armazéns Gerais;
  • Escolas, Universidades, Berçários, Creches;
  • Academias, Centros Fitness, Ginásios Poliesportivos, Arenas Esportivas;
  • Shopping Centers, Auditórios, Teatros, Cinemas;
  • Hotéis, Pousadas, Motéis, Spas;
  • Indústrias Automotivas, Alimentícias, Metalúrgicas, Farmacêuticas, Químicas, Tintas e Vernizes;
  • Veículos, Caminhões, Ônibus Coletivos/Fretados; Transporte Escolar, Trens, Metrôs, Aeronaves, Navios De Passageiros / Cargas;
  • Residências e Apartamentos, Moradias em Geral.


Importante saber: 

Evite sacudir roupas, lençóis ou panos, e utilizar espanador para retirar o pó. Os vírus podem estar no ar, e se alojarem na sua mucosa do nariz ou boca, contaminando você e/ou sua família.  

A capacidade de um vírus durar, fora de uma célula hospedeira, pode variar de acordo com o ambiente. Eles permanecem muito estáveis tanto ​​no frio, como nos ambientes refrigerados por ar-condicionado, em casas ou em carros. Também precisam de umidade e escuridão para se manterem estáveis.  Portanto, ambientes secos, quentes, arejados e claros, degradam o COVID-19 mais rapidamente.

Os sanitizantes devem ser registrados Ministério da Saúde, e ser aplicados por um profissional habilitado.

O ambiente que foi sanitizado uma vez, não está livre de vírus. É necessário que as medidas de prevenção e higienização do Ministério da Saúde sejam seguidas, rigorosamente, para evitar que o ambiente seja contaminado novamente, além disso, novas sanitizações são indicadas para manter um ambiente saudável.  

A importância da sanitização de ambientes

Preparar sua empresa ou condomínio para o período pós-isolamento, e garantir total segurança na volta das atividades, é muito importante. Com isso, a sanitização de ambientes tornou-se um serviço necessário para viabilizar ambientes biologicamente seguros, principalmente em locais de circulação, como agências bancárias, escolas, mercados, restaurantes, clínicas, condomínios.

Aliás, a sanitização é eficaz não apenas contra vírus envelopados, mas também no combate a bactérias e fungos. Trata-se de um processo de higienização, que vai muito além de passar água sanitária em grandes áreas.

Como funciona?

O serviço envolve tecnologias de ponta, como nebulizadores e termonebulizadores de alta eficiência, associados aos melhores produtos de desinfecção do mercado, eficazes contra vírus e bactérias, para controle microbiológico de longa duração.

No entanto, a ação química dos produtos forma uma película protetora nas paredes do ambiente, que ficam protegidas contra a proliferação de microrganismos. Pouco tempo após a aplicação, a área fica livre para circulação de animais ou pessoas.

Além disso, o produto utilizado não é inflamável ou corrosivo, não deixa manchas ou odores. Sendo assim, não causa perigo ao local da aplicação. O procedimento se baseia na limpeza, aplicação do produto químico, e nebulização das superfícies e objetos.

O processo de sanitização é feito em 3 etapas:

Diagnóstico: os profissionais entendem sua demanda, mapeiam a área a ser trabalhada, e criam uma estratégia personalizada para um melhor resultado.

Aplicação: com a estratégia elaborada e em mãos, o pessoal vai até o local indicado, e executa o serviço, exatamente, conforme especificado no projeto.

Certificação: após o término do trabalho, é emitida uma certificação, assinada pelo químico responsável, especificando a área que foi tratada.

Ministério da Saúde 

O serviço de sanitização de ambientes é altamente eficaz no combate ao coronavírus. Isso porque, os produtos utilizados são indicados pelo Ministério da Saúde e Anvisa, para o controle dos micro- organismos que causam a doença. Aliás, o controle do vírus acontece apenas 10 minutos após o contato com a substância utilizada. Os órgãos recomendam o uso do quaternário de amônia para desinfecção de superfícies que possam ter sido contaminadas pelo coronavírus.

Benefícios

Além do COVID-19, há outras doenças que podem causar problemas semelhantes para o organismo humano. Alergias e doenças respiratórias, como o coronavírus, podem ser combatidos com sanitização de ambientes. As soluções de higienização contra VÍRUS , bactérias, ácaros, fungos e outros vírus nocivos, sem contato, combinam as novíssimas tecnologias dos equipamentos de pulverização com micropartículas, com as soluções desinfetantes de amplo espectro. O efeito duplo de ambos os dispositivos e desinfetantes, permite que o ar e as superfícies dos ambientes sejam desinfetados automaticamente, de maneira eficiente e limpa, sem deixar resíduos.

O serviço também contribui para a conservação de alimentos e objetos, eliminando mofo ou qualquer bactéria capaz de deteriorar os materiais. Além destes já citados, outros benefícios também são:

Elimina 99.99% dos fungos, bactérias, e vírus nocivos aos seres humanos;

Ajuda a prevenir, e amenizar os sintomas de doenças respiratórias;

Deixa o ambiente com um ar mais puro e leve, promovendo a sensação de leveza e bem-estar;

Elimina os microrganismos, e ajuda a proteger e evitar a contaminação dos alimentos, garantindo a saúde e higiene do ambiente tratado;

Reduz a presença de micro-organismos nocivos, que provocam doenças e outros transtornos;

Reforça a segurança para fábricas e indústrias, evitando qualquer tipo de intervenção de microrganismos perigosos na produção de alimentos ou medicamentos;

Evita as infecções hospitalares;

Protege locais fechados e com circulação de pessoas, como escritórios, empresas, cinemas, teatros, restaurantes e condomínios.

Limpeza x Desinfecção: qual a diferença

É muito importante saber diferenciar a limpeza da sanitização de ambientes, pois, normalmente, um ambiente limpo, nem sempre está livre de ameaças. Isso porque, a simples limpeza retira apenas a sujeira que é visível aos olhos, e normalmente esta é feita com água, detergente e produtos mais simples, que removem a sujeira e gordura residual.

Já a desinfecção é capaz de remover até mesmo o que não é visível aos olhos, como o novo coronavírus. Assim sendo, é vital alinhar a limpeza com a desinfecção, para que os ambientes de uso coletivo possam estar realmente seguros. Existem três níveis de desinfecção: alto nível, intermediário e baixo nível.

Qual a frequência em que deve ser feita a desinfecção

A sanitização correta deve ser feita periodicamente. É muito importante seguir um calendário de limpeza rigoroso não só para manter a parte estética do local, mas para manter a segurança das pessoas que trabalham e circulam nestes locais. Nos tempos atuais, em que vivemos a pandemia do coronavírus, manter a prática de desinfecção é fundamental para que haja o combate à proliferação de microrganismos que estão no ar e nas superfícies.

Porém, é vital que uma equipe especializada e treinada seja responsável por esses procedimentos, visto que exigem técnicas diferentes e produtos que precisam ser manuseados dentro das normas de segurança para evitar problemas à saúde e alergias. Cada local exige um produto diferente e técnicas específicas que uma empresa terceirizada, e especialista no assunto, pode oferecer.

Com a abertura gradual do comércio, é muito importante manter os cuidados básicos de higiene pessoal e intensificar a desinfecção dos ambientes de forma regular. Precisamos combater o coronavírus, e a sua empresa precisa estar atenta e fazer sua parte também. Esse cuidado extra com os ambientes de uso coletivo e circulação de pessoas podem salvar vidas e evitar a disseminação do vírus.

Limpeza e conservação

A limpeza e conservação correta de um ambiente é, além de uma questão de saúde, uma necessidade. Afinal, um ambiente limpo e conservado será o cartão postal que você oferece para clientes e colaboradores. Porém, ao contrário do que possa parecer, a limpeza e manutenção não é uma tarefa simples. Para atividades específicas, esse trabalho demanda pessoal qualificado e devidamente treinado. Para facilitar o processo de contratação e aumentar a rapidez e eficácia dos serviços de terceirização e conservação, a Insetbom oferece a terceirização de limpeza e conservação. Dessa forma, facilitamos locação de equipes treinadas, e bem-preparadas, para atender suas necessidades. A Insetbom utiliza os melhores recursos de gestão, aliados a ferramentas e produtos de trabalho.



  • Rio de Janeiro
  • São Gonçalo
  • Duque de Caxias
  • Nova Iguaçu
  • Niterói
  • Belford Roxo
  • São João de Meriti
  • Petrópolis
  • Magé
  • Itaboraí
  • Mesquita
  • Teresópolis
  • Nilópolis
  • Queimados
  • Maricá
  • Itaguaí
  • Japeri
  • Seropédica
  • Rio Bonito
  • Cachoeiras de Macacu
  • Guapimirim
  • Paracambi
  • Mangaratiba
  • Vassouras
  • Tanguá
  • Paty do Alferes
  • Miguel Pereira
  • São José do Vale do Rio Preto
  • Mendes
  • Engenheiro Paulo de Frontin